segunda-feira, 28 de julho de 2008

voce ainda vai lembrar de mim...

Me sinto medieval. Trovadorismo se torna aventura."Ele sempre está longe, ó tão bela rosa... Onde estará meu amado ?" Passado nem me interessa mais. Quero inventar o meu trovadorismo !As Palavras viram granulado. Bolos e brigadeiros correm soltas entre as folhas pautadas da minha vida. Minha respiração muda. Meus pêlos se alegram, teus olhos tímidos enlouqeecem minhas pernas, bambas de tanto esperar .Derrepente me dá uma vontade louca de saiir por aí, beijar o mendigo, dizer bom dia pras árvores abandonadas do parqee, pegar o ônibus errado, caminhar pela estrada sem direção, sentir o vento bater na calcinha, pular na tampa do vazo sanitário do shopping, vontade de esqeecer qee um dia senti teus lábios nos meus... pois quanto mais penso neles, mais me dá vontade de fazer de novo. Só qee agora com mais emoção, fazer isso no elevador, no capô do carro, em cima do telhado, no banheiro do avião, e gritar bem alto qee voce é o cara mais facinante qee conheci... SONHAR NÃO PAGA NADA. Vamos apenas nos cumprimentar pelas mão. Beijar tua face como velhos amigos de infância. Gritar, pular, correr, cantar como simples amigos, pois só assimm terei voce em meus braços. Ainda hei de fazer uma canção, e com ela viver o mais louco momento. Pessoas de cabeças lavadas cantarão minhas palavras no chuveiro. Aí qeem sabe, se o mundo todo pedir o mesmo qee eu, vocee se comove com o meu refrão mau feito. Voce ainda vai lembrar de mim...

Nenhum comentário: