terça-feira, 9 de dezembro de 2008

bem qee me disseram;

descobri o que é amar.
amar sem olhá-la
viver sem senti-la.
olhar sem vivê-la.
ama-la por admirar
descobri-la por descobrir.
amar por ser quem és.
confesso ser estranho,
mas nunca menti. nunca
sonho com a voz ao pé do ouvido,
com a luz dos olhos lúcidos,
com a morte do mistério belo,
e a vitória da boca seca de desejo.
impossível não pensar...
possível se perder
no abraço irreal e esperado.
mas talvez seja breve,
o amor me leve, e eu te guarde em mim,
pra sempre, num canto sem fim;

Um comentário:

monique pusquiavo disse...

como pode ser tao linda e escrever tão bem *_*
te amo bru