domingo, 4 de janeiro de 2009

. melancólica .[mente]

o amor ? o amor fugiu... e levou todas as minhas pequenas esperanças... não que elas sejam insignificanes, mas não posso negar que elas eram mínimas. é uma sensação de desapego; desapego inteiramente fatal. eu simplesmente não sinto absolutamente nada... sinto falta; muita falta, aliás. quanto ao amor ? ainda está foragido. hoje me preocupo mais com a liberdade...
mas mesmo assim, sinto pena do meu ego. andou vagando pelos arredores do meu calcanhar. simplesmente morri. o ano recem-nascido acabou com meu amor e esperanças. sinto muito; não faço idéia do que se passa. não faz sentido tudo o que vejo, falo, sinto. é tudo tão grande que nem cabe aqui...em mim. viajo em sílabas mortas de cansaço, lambendo o que sobra da minha inspiraçao.

Um comentário: