terça-feira, 3 de março de 2009

:: certeza ::

Minha inspiração, nada mais é, do que a tristeza que me insiste. Nada mais é, do que a sede de ser. A sede de dizer que tudo o que sei, é apenas o começo de um fim inacabado. Inacabável.
É triste, confesso. Tudo isso, todas essas almas, que cansadas, se entregam. Morrendo instantânemente, como açúcar no café. Mas deixando seu gosto em tudo o que toca.
Já me disseram que minha tristeza é bobagem. Me disseram até, que seria loucura. Mas é tão simples: são minhas palavras, perseguindo meus espaços. Minhas descobertas, que me machucam. É inútil fugir. Fraqueza, diria. É inevitável não sentir tudo isso.
Acho que só os insensíveis não sabem do que se trata.
Estão ocupados demais, vivendo sua vida cheia de morte, cabelo, unhas e roupas. Obesos de mágoa e rancor.
Acho que nem sabem o que é amar. O que é chorar, sentir, sofrer.Tenho pena delas. Penas das almas inúteis que serão no futuro.
Sentiria vergonha. Insatisfeita, pra ser verdadeira. A veracidade dos sentimentos, pra mim, é o mais importante. E ser uma dessas hipócritas, seria o sentimento mais ridículo que alguém como eu poderia sentir.

6 comentários:

Luis G. Nacinovic disse...

Bruna, lindo o seu texto!

Posso não sentir o que você sente, mas com certeza entendo o porque do seu sofrimento.

Só o que eu posso dizer é que, paesar de tudo, você não merece esse sofrimento.

Beijos, Luis G.

Caяol Costa disse...

Muito lindo seus textos, voce escreve muito bem mesmo *O*

Parabéns !

'- Glauco disse...

*-----------* que lindo

FODAAAAA

Sinta-se Livre disse...

Ouhh vc vai longe menina.

Michele disse...

"Minha inspiração, nada mais é, do que a tristeza que me insiste."

Lindo isso *---*

Danielle Dyn disse...

Vc me fascina, me inspira, me prende.
Vc me faz amar, me faz querer, me dá asas.
~ Seu talento me encanta!

Te amo!!