quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Chorei Num Samba

Todo o céu
derreteu
azulou as mãos
estampou os vãos
e caiu no fio
do amor fulgaz
que se fez lilás
me furtou a paz

Cor de fim
no jardim
foi o vento, sim
que me trouxe o azul
que estampou os vãos
e morreu no chão
do amor sem paz
não há nada mais

Chorei
sem águas pra correr
no teu mar
Meus canteiros só choram no fim.

Chorei
só há de se esperar
tempo bom
e enfim, azul
de novo em
céu correndo
nuvens
no meu jardim.

Nuvens
Céu azul de novo
Novo azul em nuvens.
Céu azul de novo.

Melodia e harmonia: Ítalo Lencker
Letra: Bruna Moraes

Um comentário:

Anônimo disse...

silsantosct@yahoo.com.br
mandar as músicas.