terça-feira, 24 de novembro de 2009

dois, um. três, um.

No casório amante,
se vêem dois
pra serem um.
No fim dos tempos de dois,
aí são um.
Se sentem à sós.
E logo, sós.
Mas dói, morar
com a solidão.
Então, se faz mais um.
Pra serem três.
Pra serem um.
Pra ficarem sós
neles.

6 comentários:

Amanda Cecilia disse...

Fazer mais um para serem três para depois ser só...
Interessante.
Gosto de vc e do que faz... sou sua fã!

Raquel disse...

doce verdade

Genyedi Soares disse...

gostei muito disso:
"Então, se faz mais um.
Pra serem três.
Pra serem um.
Pra ficarem sós
neles"

Anônimo disse...

lindeza,que palavras maravilhosas.
assim vc vai longe.
Nat

KaH disse...

Olhaaa Só a Bru Arrasandoo \o/

E menina...quando te conheci...notei mto talento e dedicacão...Aha sou sua Fã....estou sempre torcendo por Você...msm ausente =D

gutipoetry disse...

conhece esse poema meu...acho que tem alguma relação!

AMANTE

Meio amiga
quase amor
amante!
flor da intriga
meio briga
quase dor
amante!
de todas as horas
- pétalas de lembranças
acariciando o tempo -
orvalhos presentes
em chuvas futuras
meio sombra
quase luz
que sempre seduz
meio penumbra
quase nudez
meio oculta
quase nitidez
meio conquista
quase eterna união
meio sono
quase sonho
vigília
encanto e abandono
amante!
meio transtorno
quase paz
meio encontro
quase fuga
só o momento
é de nós dois
meio estranhos
quase juntos
meio antes
quase depois
mais que um
quase dois