sábado, 26 de dezembro de 2009

Retratos

Hoje abri os armários...
Abri as gavetas e as caixas.
E tantos retratos que escondia
Há dias, há vidas.
Recortei as bordas
E abri as janelas pra correrem
Os bichos que moravam
Nas favelas de minh'alma.
Botei pra correr
A tristeza, as mágoas e suas tias...
Matei todos os fetos.
Rezei por suas almas,
E corri pra desenhar
Este retrato
Que penduro nessas paredes, aqui.


Um comentário:

gutipoetry disse...

Legal Bruna! chega uma hora mesmo que a gente tem que fazer uma faxina porque nós acumulamos muitas coisas que vão com o tempo perdendo a sua relevância,,,a faxina de objetos de sentimentos é inevitável para aolhermos novos alimentos e amores com prazos de validade!