quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

soprador

cortinas vivas
do vento artificial
sentado na cadeira
na menor sala
da casa.
que saudade
saudade
saudade
saúde
saudável
saliva.
cadê a luz?
ai, mas cadê a luz?
o tal do Deus
levou o Sol pra casa.
agora tô aqui sozinha,
no escuro.
e você ta-hí,
sentado
na cadeira,
soprando feito bobo
as cortinas da vida.

Nenhum comentário: