sábado, 8 de maio de 2010

Maritimar

Vai levar
Qualquer vestido
Maré
Um qualquer bicho de pé
Escreve a prosa no chão

Vai buscar
Escadaria de céu
Folha que cai do cordel
No chão
Mortal

Sal valsando a areia só
Maritimar
Devolve o tronco pro cais

Conta as pontas dessa paz
Que não me faz
Depois da alma que traz

Sal valsando a areia só
Maritimar
Devolve o tronco pro cais

Vê no breu da calmaria
Desse luar
Estrela cai no mar

Volta que vem
Fica por lá
Sabe que tem outro mar
Só pra ver musicar

Cai no quintal
Põe no varal
Sobe no pé
Poe na mão
Esse mar musical


Peter Mesquita,
Ítalo Lencker e
Bruna Moraes

2 comentários:

Bruno, Bruno disse...

Vai levar qualquer cueca, maré.
E que não volte, e não caia em qualquer lugar que seja.


Você é linda, minha diva.
vêsemesegue.
e um beijo melecado.

Danielle Dyn disse...

Que os lugares sejam invadidos pela sua música e arte. Eu te admiro muito. Quero estar sempre perto prestigiando-a.

Obrigada. Nosso mundo precisa de mais pessoas como você.
Saudade que não se cabe mais.


Bjo