domingo, 4 de julho de 2010

Saidagem

Caminho frio?
É triste ver
Que não posso vê-lo
E falar-lhe
O versos
Aos olhos
Ficar no sofá
As paredes
As cordas
Apreciando as cortinas
imóveis
Mas estavas tão belo
Claro, macio
Sinto falta do afeto
Que me afetou
De fato
Geosimetria
das almas
Longíquas
Mas aqui tão juntamente
Volte logo
poeta das cordas
Tenho poesias à dividir.

Nenhum comentário: