terça-feira, 5 de outubro de 2010

Ser Tão Grande

vai chover então
tenho fé no chão
dorme a fome dentro dela
em olhos de mulheres
sem razão

vai chover então
mas não tenho chão
minha fome não é só de pão
sou cão que come
o resto teu

minha alma tem a cor
de um cavalo dentro
do peão
nesse chão que racha
dentro em mim

e deixa vida nua
tanto ver tempo ser
pra morrer num nascer
quero ver Jandira

sem as vestes de calor
com a pele em cheiro de fulô
longe canta o fole de João
eu vou, sertão

ser tão forte quanto o chão
ser tão grande quanto um avião
sem deixar raizes
diz que andar é desandar

Bruna Moraes e Ítalo Lencker

Nenhum comentário: