terça-feira, 2 de novembro de 2010

coisa nº 8 (navegação)

daz vezes que calei meu corpo
por corpos que envelheceram
e deixaram-me um cheiro novo
de construção, de palácios
meu peito chorou, de pranto eu calei-me.
calei minh'alma pra não cortar-me
e corta-los com a pequenice da cronológica idade que persegue meus atos.
eu calei meu corpo que deseja
os homens macios
os homens marítimos
os homens que viveram mais que meu jovem corpo.
e nem um terço do século eu tenho.
minhas mãos não tocaram tudo o que desejo tocar.
minh'alma pede que a carne mantenha seu ato;
desejo-me dentro dos homens
e eles a dentro.
desejo as mulheres
assim, não tanto
mas as desejo em forma de quadros e colares e panos.
desejo corpos macios, marítimos...
desejo corpos quentes.

3 comentários:

Anônimo disse...

caraaaaaaaalhooooooooooooo, que tesão mano!
esse é um tipo de coisa que eu nunca vi aqui.

agora botou pra fuder!!!
surprendeu muitão.

bruna moraes disse...

mas quem és tu? HAHAHA valeu!

BrunA disse...

ANÔNIMO ,é esse alguem ...que teve um lance ,ORGASMICO ,com teu texto KKK ...
* Assim...como EU .rs...

Fiquei muito curiosa ,pra vÊr esse teu blog por,conta desse nome "PARANÓIA" . E ADOREI ...MASSA...