quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

desora.

será que esse homem não vê
minh'alma?
a cor que fica,
será que não sente meu corpo ceder
a alma que habita
sede
eu tenho muita sede
e são rios
e caóticos bosques
e lâminas
e tempestades
morando dentro de minh'alma.
de noite
bem de noite
bem dentro dela
quando o sono é profundo
vejo nos sonhos o que contenho
e pretendo
desejo...

Nenhum comentário: