quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

jovial


a poesia fetal chuta o útero de minha alma.





Nenhum comentário: