quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

quem é poeta?
a solidão instiga
a paixão vomita
e meus braços ganham forma de 
quem quer que seja.
 o que eu disser
terá a forma do som, a forma do trajeto
a forma das coisas que existem por toda parte
eu desejo tocar seu intelecto, mover os seus olhos
e provar o gosto que tem seus atos
silábicos.
minha poesia anda muda. 

2 comentários:

Anderson Lopes disse...

A tua poesia fala com os olhos, Bruna...

Anônimo disse...

Maravilhosa!