quinta-feira, 6 de junho de 2013

Dia

a cidade me devora
a tarde me regurgita
a noite remastiga
e a cama engole

Um comentário:

Anderson Lopes disse...

"O corpo é natural da cama..."

Querida Bruna, eu postei a poema "Bruna" outra vez em meu blog... Passa lá:

http://www.palavreandome.blogspot.com.br/2013/07/bruna.html