domingo, 25 de agosto de 2013

Notívaga

ah... como é infindável,
o tempo na espera e na
solidão.

rastejam as patas da infinita centopéia-lírica
das horas

giram as engrenagens das constelações dos relógios
sobrenaturais.

a natureza, Mãe,
acalanta os bichos

desperta o poeta
com o aroma indescritível

faz salivar a boca do Desejo

recolhe os devaneios do varal do sóbrio e
os despeja na madrugada

"de noite ardo", como já dizia o poeta de Oxalá

a inspiração é companheira do ermo.

2 comentários:

vani disse...

o que quer dizer "SIGÃO-ME" ?

Bruna Moraes disse...

é pra seguir no twitter. tem o link em baixo ;)