quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Mndz Ntr

Te vi num barco azul
balançando entre as ondas da alma.
Caminhando com os pés descalços,
todo-inteiro
cálido.

Havia um jardim em seus olhos.
Uma cor indescritível
sobre teu corpo.

Uma teia de éter me cobriu
com seus sons e gestos.

Sua forma, eu não sei;
me tocou com dedos de vidro
Num abraço monumental,
e nele, ramos e raízes.

Saudoso!
Gigante!

Recordarei os dias antes desses.
Aqueles que passamos
sobrevoando
as árvores.

Esses dias novos talharam na
madeira de minh'alma
as mais profundas imagens.

Você e seu ser inteiro
estão escritos em mim.

Nenhum comentário: