quarta-feira, 16 de março de 2016

Casebre

Cada amor em seu lugar.
Eu respiro a paião pelos póros.
Sinto o calor à pequenas distâncias,
E já basta pra ser demais.

Meu amor não tem dono,
E cabe nele a total
Certeza de incerto.

Meu coração habita os
Lugares e os homens.

Ele é todo meu e deles.

Sem aviso  nem volta.

Meu coração é um arremesso.


Nenhum comentário: